Três projetos vão representar a U.Porto no México, em competições do SPIN 2014

São ideias de negócio nascidas no seio da U.Porto e irão, no final de Outubro, viajar até ao México para participar em duas competições distintas do SPIN 2014. AddVolt compete no Model2Market; inanoE e Sky Angel no IDEup.

wetruckPara a AddVolt tudo começou com a ideia We Truck – Empower Trucks, um sistema capaz de produzir eletricidade para camiões frigoríficos a partir da sua energia cinética e que garantiu aos promotores da empresa o 1º lugar no iUP25k 2014. Agora, a empresa constituída por quatro alumni da Faculdade de Engenharia da U.Porto, é uma das finalistas da iniciativa Model2Market, uma competição destinada detetar, apoiar e reconhecer modelos de negócio provenientes de comunidades universitárias ibero-americanas. Miguel Sousa, um dos jovens empresários da AddVolt, refere que participar nesta competição do SPIN 2014 é uma excelente oportunidade e que “apesar do nível elevado de competitividade associado e este tipo de iniciativas, a empresa acredita reunir as condições necessárias” para poder disputar os lugares cimeiros. O objetivo principal da participação na iniciativa é a possibilidade de “fortalecer e potencializar o negócio”, diz Miguel, pensando já nos workshops e sessões de mentoring, com peritos de renome e com investidores, que darão o mote ao SPIN 2014, no México.

inanoJá no concurso IDEup são duas as ideias da U.Porto representadas. A invenção inanoE foi desenvolvida por uma equipa de jovens investigadores da Faculdade de Ciências da U.Porto e consiste em micro-geradores para aproveitar energia nas áreas automóvel, têxtil e de calçado. Por serem compostos por materiais de tamanho nanométrico, os dispositivos são “altamente eficientes, flexíveis, leves e de baixo custo”, explica João Ventura, um dos promotores do projeto, acrescentando ainda que se trata de uma “solução facilmente integrável em diversas áreas industriais”. Para a equipa a ida ao SPIN 2014 é mais uma hipótese de aprendizagem, que lhes permitirá “amadurecer os conceitos de empreendedorismo, modelos de negócio e prototipagem”, diz João.

skyPara a mesma competição foi também selecionada a equipa criadora do SkyAngel, um drone destinado a ajudar os nadadores-salvadores em operações de resgate no mar. João Coelho considera esta oportunidade muito interessante devido, principalmente, ao “acesso a sessões de formação” relacionadas com as temáticas trabalhadas pela equipa. O inventor acrescenta ainda que ser finalista do IDEup é uma mais-valia para “consolidar novos conceitos que permitam a construção de um protótipo com ainda mais qualidade”, refere. Além disso, os criadores do SkyAngel esperam tirar partido do contacto com outras culturas ibero-americanas e do intercâmbio de experiências.

Esta e outras iniciativas fazem parte do SPIN 2014, uma iniciativa da RedEmprendia organizada conjuntamente pelas várias universidades que integram a rede. É descrito pela organização como “o encontro por excelência do empreendedorismo universitário ibero-americano” e a edição deste ano terá lugar nos dias 29 e 30 de Outubro na cidade do México. Toda a informação está disponível aqui.

Advertisements

Comité técnico da RedEmprendia reúne pela primeira vez no Porto

Mais de 40 pessoas, em representação de 7 países diferentes, participaram na reunião semestral do comité técnico da maior rede de universidades ibero.americanas. A U.Porto foi a anfitriã desta jornada de trabalho durante os quatro dias.

CT_Porto-reitoriagrupo2

©RedEmprendia. O comité técnico da maior rede de universidades ibero-americanas reuniu durante quatro dias nas instalações da Universidade do Porto.

A Universidade do Porto acolheu pela primeira vez esta jornada de trabalho da RedEmprendia e recebeu, entre os dias 20 e 23 de Maio representantes provenientes da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, México e Portugal. “O compromisso da Universidade do Porto com a RedEmprendia é muito importante para o nosso ecossistema empreendedor” – foram as palavras usadas pelo reitor, José Marques dos Santos, para dar as boas vindas aos membros da comitiva desta Rede que tem como principal missão criar oportunidades e promover a inovação e o empreendedorismo nas universidades parceiras.

ct_porto-leceta-debate

© RedEmprendia. A mesa redonda que se seguiu à intervenção de José Manuel Leceta, diretor do EIT.

Além da habitual ordem de trabalhos, a jornada foi assinalada com dois eventos abertos ao público, em torno das temáticas abordadas pela RedEmprendia. No dia 21 de Maio a Universidade do Porto recebeu o diretor do European Institute of Technology (EIT), José Manuel Leceta, numa conferência pública sobre a nova estratégia de inovação da União Europeia. Na opinião do diretor, esta nova estratégia centra-se na promoção da inovação e, para tal, é fundamental o compromisso das entidades envolvidas, dos ecossistemas e das pessoas: “O EIT pretende tornar possível a vontade da Europa de criação de inovação centrada nas pessoas”, disse José Manuel Leceta, acrescentando que “a inovação não se pode programar, são as pessoas e os ecossistemas a construí-la”. À discussão sobre as novas e melhores formas de apoiar a investigação na União Europeia e em Portugal juntou-se Jorge Gonçalves (vice-reitor para a Investigação e Inovação da U.Porto), Marisa Loureiro, da COTEC Portugal, e ainda dois representantes de Faculdades da U.Porto: João Barros, de Engenharia e José Meirinhos, de Letras.

No dia seguinte, depois de uma visita ao Pólo de Indústrias Criativas do UPTEC, teve lugar, pela primeira vez na Europa, a apresentação do livro “Análise das atividades de Investigação + Desenvolvimento + Inovação + Empreendedorismo das Universidades ibero-americanas”, uma abordagem ao papel das universidades na criação de empresas como resultado da investigação. A publicação reúne dados oficiais de 17 universidades, fornecendo aos leitores uma imagem inédita dos seus ecossistemas. Importa salientar que a Universidade do Porto revelou ser a segunda universidade com mais patentes internacionais no período compreendido entre 2007 e 2010. Além disso, Portugal é o país com maior investimento na área de inovação e desenvolvimento (relativamente ao PIB) e, logo depois de Espanha, o país com mais investigadores por milhão de habitantes. O estudo reunido neste livro é da autoria de Alfonso Cruz Novoa da Pontificia Universidad de Chile e foi apresentado por Cristobal Garcia, (diretor de Empreendedorismo dessa Universidade) tanto aos membros da RedEmprendia como ao público presente no Salão Nobre da Reitoria da Universidade do Porto.

O restante tempo foi preenchido por reuniões de trabalho, apresentação de resultados de projetos em curso e planificação dos próximos. Foi dada especial atenção à preparação do, SPIN 2014, o evento por excelência do empreendedorismo universitário, que terá lugar em Outubro, na Cidade do México. No final da jornada, Senén Barro, presidente da RedEmprendia, mostrou-se satisfeito com a organização do evento e agradeceu a toda a equipa da Universidade do Porto Inovação “o excelente trabalho e atenção” durante os quatro dias.

A Universidade do Porto é membro integrante da RedEmprendia desde 2007 e, desde então, já participou em várias iniciativas. Pode saber mais sobre essas atividades aqui.